CURSOS
Ensino Médio
Neste segmento, o aluno já possui domínio teórico e prático de vários assuntos e está habilitado a estabelecer relações e entender que o conhecimento que produz na escola dá significado às suas escolhas. Por essas razões, a Viverde, no desenvolvimento de seu currículo, prima pela valorização do conhecimento e da atitude investigativa.
 
O Ensino Médio da VIVERDE, visando adequar-se às exigências e aos desafios das sociedades contemporâneas cujas informações e linguagens são diversas, velozes e cada vez mais acessíveis, propõem-se a consolidar procedimentos já apresentados nas séries anteriores, como trabalho em grupo, pesquisa, estudo de meio, elaboração de mapas conceituais, fomentando uma relação do aluno com o conhecimento, que extrapole a postura meramente receptora e incentive também o respeito, a troca e a cumplicidade entre alunos e professores.
 
O currículo desenvolvido privilegia a integração das disciplinas respeitando as suas especificidades em cada uma delas e diálogos permanentes para complementar, questionar, opor ou ampliar os conhecimentos.
 
Preparo para vestibulares
Desde o 1º ano, os alunos participam de simulados organizados mensalmente, aos sábados.
 
No 3º ano, a carga horária é ampliada com a inclusão de módulos de preparação para vestibulares e Enem, no período da tarde, uma vez por semana.
 
Orientação profissional
Visando o preparo dos alunos para uma escolha profissional consciente, a VIVERDE oferece-lhes um trabalho efetivo de orientação profissional a partir do 2º ano.
 
Núcleo de Projetos de Pesquisa
Na VIVERDE, o preparo para a Universidade vai muito além do preparo para os vestibulares. Os procedimentos acadêmicos são aprofundados em projetos de pesquisa desenvolvidos nos 1º e 2º anos.
 
Orientados por alguns professores da escola, os alunos desenvolvem trabalhos científicos e, ao final do ano, apresentam os resultados a bancas compostas pelos orientadores e professores.
 
ENSINO MÉDIO
Currículo
O currículo desenvolvido nesse segmento privilegia a integração das disciplinas respeitando as suas especificidades em cada uma delas e diálogos permanentes para complementar, questionar, opor ou ampliar os conhecimentos.
 
Nesse sentido, o aprendizado não se limita à assimilação de conteúdos, mas enfatiza a resolução de problemas, a reflexão, a análise e a argumentação, visando a consolidar as habilidades e as competências necessárias para que o aluno adquira conhecimentos e adote procedimentos que lhe permitam continuar aprendendo.
 
As disciplinas são agrupadas em áreas do conhecimento:
 
Códigos e Linguagens
Língua Portuguesa
Línguas estrangeiras – Inglês e Espanhol
Educação Física
Arte
 
Ciências da Natureza e Matemática
Química
Física
Biologia
Matemática
 
Ciências Humanas
História
Geografia
Sociologia
Filosofia
 
 
Para entender melhor
Enfatizando o rigor acadêmico, a leitura e a produção textual são priorizadas em todas as áreas do conhecimento para que se propiciem situações de aprendizagem, em que o aluno se utiliza de inferências e conexões, para interpretar textos e fazer as relações necessárias entre leitura, interpretação e produção textual. Nesse contexto, em que parcerias e trocas norteiam a construção do aprendizado, a existência de aulas em blocos se justifica.
 
 
Avaliação
A avaliação, neste segmento, leva em conta a diversidade de procedimentos, habilidades e competências trabalhadas. Além das provas, são consideradas as produções individuais e coletivas na composição das notas trimestrais.
 
Relatórios, seminários, apresentações artísticas, atividades individuais e grupais etc., juntamente com as provas mensais e trimestrais, além dos provões (provas compostas unicamente por questões de vestibulares), compõem o conjunto de instrumentos que possibilitam aos alunos a verificação de diferentes aprendizagens.
 
O trabalho com o erro permite a criação de estratégias pessoais para sua minimização e melhoria de seu desempenho acadêmico.